Pesquisa Avançada
encontramos 0 resultados
Resultados da sua pesquisa

Leilão de Imóveis, qual seu perfil? Comprador ou Investidor?

Postado por Mauricio Di Bonifacio em 17/04/2019
| 0
A grande maioria das pessoas que entram em um leilão de imóveis tem um objetivo, comprar um imóvel por um preço menor que o seu valor de mercado. Claro que existem exceções e não vou me ater nelas aqui. Se para você este tema é novo, veja aqui como funciona e o que é um leilão de imóveis.
E comprar um imóvel em leilão, fora estes casos específicos, é buscar este bom desconto no preço do imóvel em troca de alguns riscos e inconvenientes. Se não tivesse risco, 100% das pessoas iriam comprar em leilão, certo?
Estes riscos e dificuldades podem ser a impossibilidade de vistoriar o imóvel antes da compra, pendências legais, problemas com documentação, dívidas, desocupação do imóvel, etc.
Mas no processo de compra de um imóvel de leilão, vemos claramente dois grandes tipos de compradores, os que compram para investir e os que compram para uso.
Estes dois compradores tem perfis, interesses, níveis de risco e desconto aceitáveis, além de motivações completamente diferentes.
Vamos entender um pouco melhor cada um deles.

O Investidor de Leilão de Imóveis

Quem é investidor quer comprar o imóvel no menor preço possível e vendê-lo pelo maior preço possível. Baixos retornos não interessam para ele. Ele vai tomar uma decisão bastante racional. É evidente que em qualquer compra ou investimento, sempre existe um lado emocional, mas quanto mais racional for o investidor, mais chances ele tem de fazer um ótimo negócio e ter um belo lucro na transação como um todo.
Neste processo de avaliar risco-retorno, este investidor precisa entender qual o potencial de venda do imóvel (valor e tempo) em relação ao custo do arremate mais os demais custos como documentação, assessoria, desocupação, reforma, etc. E no final a conta tem que valer a pena, afinal é um investimento como qualquer outro.
Este comprador não tem restrições muito rígidas sobre o tipo de imóvel ou sua localidade. Pode ser uma casa de 3 quartos no bairro X ou um apartamento studio no bairro Y. Eles tem potencial de venda rápida? O lance inicial está bom? Consegue ver um bom negócio na sua frente? Se sim, ótimo.
Além disso, investidores precisam de agilidade. Para que o investimento funcione, ele precisa alocar seu capital rápido, desocupar e reformar o imóvel e colocá-lo a venda no menor tempo possível. Dinheiro parado não trabalha.

O Comprador para Uso de Leilão de Imóveis

Já o comprador que quer o imóvel para uso próprio tem outra motivação e outros tipos de preocupação. Para ele não serve qualquer tipo de imóvel ou em qualquer região que seja fácil de vender ele depois.
Se ele quer um imóvel para morar, ele tem uma definição bem clara de que tipo de imóvel quer.  Tamanho, número de quartos, região, idade do imóvel, se é casa ou apartamento, etc. Claro que podem também ser uma fazenda para usar, uma sala comercial para sua empresa, um galpão para seu depósito, etc.
Mas o que importa efetivamente nesta compra é que a decisão também tem seu lado emocional. Ele pode não se interessar por um imóvel do tipo que está procurando, com um desconto maior, porém que não esteja na região que ele quer morar.
Como é uma compra para uso e a pessoa já iria comprar um imóvel mesmo, ele normalmente aceita a compra com um desconto menor. Afinal, quem não ficaria feliz em comprar um imóvel com 10% ou 15% de desconto?
E este comprador tem outra característica, ele pode esperar mair até encontrar a oportunidade que estava procurando. Não tem apartamentos de 3 quartos na Vila Mariana sendo leiloado? Ok, nos próximos 6 meses pode aparecer algum que sirva.

A briga dos lances

O maior receio de um investidor quando seleciona os imóveis que reúnem as características que fazem dele uma boa oportunidade é ter que brigar nos lances com os compradores de uso. O investidor tem um limite muito menor no valor que aceita pagar. Se não conseguir um desconto mínimo razoável, não vai valer a pena todo o trabalho que terá comprando, desocupando, arrumando e vendendo o imóvel. E normalmente são os primeiros a desistirem quando os lances começam a aumentar.
Mas independente de qual seja sua motivação para arrematar um imóvel em leilão, você deve estar bem assessorado, ter informações confiáveis para tomar a decisão e ajuda profissional durante todo o processo. Isso evita armadilhas e problemas que podem se tornar bastante chatos após ter ganho o leilão. A equipe do Leilão Imóvel está pronta para ajudar você em todos estes aspectos, da confecção de um laudo até uma completa assessoria jurídica/comercial, fale com um de nossos especialistas ou advogado.
E a outra coisa que todos precisam é encontrar o imóvel ideal, a melhor oportunidade de compra. Para isso que o Leilão Imóvel existe, é o maior agregador de leilões de imóveis do Brasil, reúne milhares de imóveis de centenas de leiloeiros num único lugar para facilitar a vida do comprador. Comece agora sua busca por um imóvel em leilão!
E conte conosco!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Compare Anúncios